Vendas no comércio a retalho diminuíram 6,6% em junho

No segundo trimestre de 2020, as vendas no comércio a retalho decresceram 13,6% em termos homólogos, depois de ter verificado um aumento de 2,2% no primeiro trimestre.

As vendas no comércio a retalho caíram 6,6% em junho, segundo os dados recolhidos pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e divulgados esta quarta-feira, 29 de julho. Comparativamente ao mês anterior, o órgão de estatística nacional considera que se trata de uma “taxa menos negativa em 5,3 pontos percentuais (p.p).

No segundo trimestre de 2020, as vendas no comércio a retalho decresceram 13,6% em termos homólogos, depois de ter verificado um aumento de 2,2% no primeiro trimestre.

A evolução do índice agregado teve subjacente os seguintes comportamentos dos dois grandes agrupamentos: os produtos não alimentares registaram uma redução de 9,9%, quando era de -22,4% em maio, enquanto os produtos alimentares diminuíram 2,3% em junho (diminuição de 1,6% no mês anterior).

Em junho, também os índices de emprego e de remunerações “apresentaram, ambos, taxas de variação homóloga de -3,2% e o índice de horas trabalhadas diminuiu 10,7%”, indica o gabinete estatístico nacional. Em comparação com maio, os índices de emprego e de remunerações registaram variações de 1,8% e de 15,1%, respetivamente, sendo que em junho do ano passado verificaram aumentos de 1,5% e 14,1%, pela mesma ordem. Já a taxa de variação das horas trabalhadas situou-se em 13,5%, depois de uma variação de -0,9% no período homólogo.

 

O Jornal Ecónomico 29 de Julho de 2020